Projeto Ultimate

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Leishmaniose em Ter Jul 02, 2013 4:41 am

Olá,

HAUAHUAHAUHUAHAUHAUHAUHAUA! Isso lembra o tempo ativo da lista e olha que o Dead tá maneirando postar por aqui e o elfo tá só de lurker.

Mas ao contrário da época da lista, eu tô velho, tenho pouco tempo livre e por isso preciso decidir bem onde vou gastar este tempo. Por isso perdoem-me se eu aparentar acidez, é só meu pragmatismo falando mais alto.

Só complementando minha argumentação anterior sobre ser no passado - a primeira vertente, pegando a linha do Hardman. Minha razão pessoal é que seria algo mais rápido e pragmático, em seis meses acredito que a gente já teria o material definido e poderíamos ver como "o nosso time" trabalharia em equipe "hoje" para produzir material. Se perderíamos o que foi feito antes... Se o cenário ficar estagnado e nesse vai-não-vai, isso não seria perdido por si só? Vão ler o Demônio Interior II como o Hardman sugeriu, vão ver que certos personagens ali, certos detalhes do material nem são mais válidos. Ele já se perdeu, precisando de uma atualização, mas se o Hardman sentar pra atualizar pra no ano seguinte a gente tentar um novo revival alterando mais coisas, salcifufu, é trabalho de corno. Eu parto desse princípio.

Mas como falei antes, pode ser uma chance de dar uma ajeitada de vez no cenário OU assumir logo que o barco tá encalhado e partir pra outra como outros já fizeram - sdds Vingador Escarlate.

A segunda vertente eu não apoio porque como o Hardman deixou explícito, muita coisa ocorreu na Era atual por causa do fim da Guerra da Magia.

O que resta a terceira vertente, adaptando os reinos atuais (e enxugando-os) para saber como é o seu surgimento em meio ao fim da Guerra da Magia, em vez de tudo ocorrer de forma uníssona e que só tome duas linhas um único parágrafo de um trecho histórico da Gurra da Magia. Dando novos ares, mantendo o material que "se perderia", limpando os excessos que estão ali só porque é um cenário medieval e tem que ter porque todos os cenários tem e mantendo mesmo apenas o que precisamos pra fazer o danado andar coeso, sem ser colcha de retalho.

Só que, em meio a essas vertentes, algo está sendo não levado em conta na discussão. Isto é um "E se". Por isso o nome "Ultimate", é uma Meliny Alternativa em que a gente pode testar e experimentar as coisas novas que deseja, dessa vez tendo uma base unificada e um foco "Guerra da Magia" - ao contrário de como fazemos no original que é testar nossas idéias e desejos sem uma base unificada e sem um foco. É como se a lista/grupo estivesse sendo criada hoje, com todo mundo se reunindo pela primeira vez após discussões na Lista Tormenta, mais velhos, mais maduros e com pensamentos mais estruturados e alinhados pra construir algo do "início" - mas usando como norteador elementos do universo original e o foco.

É quase um "como seria Meliny se ela tivesse sido criada hoje e não numa época que queria ser um continente de Arton?". E isso que estou sendo simplista, porque temos que lembrar que 90% dos criadores originais não estão mais entre nós, bem como suas idéias. Certas coisas só são mantidas porque foram colocadas no início de tudo... E se Meliny tivesse surgido agora, com a equipe com a nossa atual maturidade? Ela não seria diferente? Diferente quanto? Como? O Ultimate tenta responder essas perguntas.

Por que não tentar? O que temos a perder? Se der certo, UHUL, FINALMENTE! Se não der certo, foi mais uma tentativa de revival do cenário, cada um volta pros seus afazeres e daqui a um ano ou dois anos a gente tenta novamente com alguma nova idéia, como toda boa mulher de malandro.

Só há mais um detalhe técnico além do Marlon como editor... Colocar o cenário em Creative Commons eliminaria fatos como "eu estou saindo do grupo e estou levando meu material comigo" que acabou defasando muitas coisas feitas ao longo da história do cenário (não da história de Meliny). Se está fazendo pro cenário, então passa a ser parte do cenário automaticamente e caso o individuo passe a não ser mais ativo, há autorização oficial (o CC) para que o material seja mexido sem problemas de egos - só que pra ser justo, o melhor é o CC que permite que seja feito derivações da obra por parte de terceiros (assim o cara não fica privado do material de sua própria autoria).

Então, dá pra encararmos o Ultimate como um "E se"? Pra ver até aonde a gente chegaria trabalhando como equipe e reelaborando as idéias para um foco e uma base? E deixando o original lá direitinho, quietinho - e com o CC permitindo obras derivadas, ambas podem coexistir pacificamente, ficando o Ultimate pra atrair novos "leitores" e a linha original para quando os novatos já se habituam, assim como é o Ultimate da Marvel.

Partindo desse princípio... Como a gente poderia fazer os reinos "novos" surgirem em meio ao "final" da Guerra da Magia num universo alternativo de Meliny? Razz

Salientando que, final eu subentendo que é quando os deuses estão se preparando pra descer como avatares pra fundar o Castelo de Ferro e Donaire os prenderá no plano material. E se vamos topar essa proposta alternativa nova, precisamos definir elementos para manter o pensamento coeso. Porque já vi gente falando como se fosse Guerra Fria, enquanto outros estão vendo Hannah se sacrificando e outros estão prestes a chutar Donaire reestabelecendo a ordem. Decidir a época, o evento específico, o clima e o NT base.




Falando sobre NT, eu vou pegar os de Ravenloft como referência para listar como eu achoq ue funciona a tecnologia tanto no original quanto no ultimate:

Era Medieval (1.200 a 1.400 d.C. na Terra) é a predominante, comum.

Idade das Trevas (500 - 800 d.C. na Terra), Primórdios da Era Medieval (800 - 1.200 d.C. na Terra) e Era Cavalheiresca (1.400 - 1.550 d.C. na Terra) são incomuns.

Idade do Ferro (2.500 - 1 a.C. na Terra), Era Clássica (1 - 500 d.C.) e Renascença (1.550 - 1.700 d.C. na Terra) são raros.

Idade da Pedra (10.000 - 5.000 a.C. na Terra) e Idade do Bronze (5.000 - 2.500 a.C. na Terra) são extremamente raros.

Abaixo segue a legenda, só clicar:

Spoiler:
Era Clássica - um domínio clássico é marcado por avanços na ciência e na cultura, mais do que qualquer outra área. Literatura, filosofia e teologia sofrem um grande avanço nas culturas Clássicas. A invenção do papel permite que os pergaminhos sejam substituidos por livros, que são mais duradouros. Os estudiosos juntam vastas coleões de conhecimento para promover o avanço da ciência. O aço é largamente utilizado, trazendo uma grande melhora para as armas e armaduras. Avanços na arquitetura e edificação difundem o uso do arco arquitetônico. Estradas de alta qualidade facilitam as viagens e o comércio. Entre as ferramentas mais utilizadas estão rodas dentadas, alavancas, polias, parafusos e cunhas. Sistemas de aquedutos fornecem água para as regiões áridas e regiões urbanas. Entre os avanços militares nesses domínios incluem-se exércitos grandes e organizados, compostos de perquenas unidades padronizadas e a introdução de uma cavalaria pesada, bem protegida. Cidades fortificadas começam a surgir, à medida que os avanços da engenharia permitem a construção de muros e portões mais fortes. Os matemáticos nesses reinos têm um conhecimento profundo de álgebra e geometria. Os magos começam suas experiências com alquimia e surgem as bases para um sistema estruturado de magia.

Idade das Trevas - Avanços na ciência e na matemática são perceptíveis nas culturas da Idade das Trevas, principalmente em monastérios e outros lugares devotados ao estudo e à educação. Geometria, trigonometria e álgebra são muito avançadas nessas regiões. O astrolábio foi aperfeiçoado pelos "cientistas" dessas culturas e, em conjunto com mapas detalhados, permite viagens marítimas e navegação qualificada. O rodízio de culturas e técnicas agrícolas mais avançadas permitem o estabelecimento de grandes fazendas. Elas fornecem grandes quantidades de grãos para moinhos "mecânicos" movidos a água ou vento, e são capazes de sustentar um grande número de pessoas. É nessa cultura que aparecem pela primeira vez a besta, a brune e a loriga segmentada. Estas armaduras tornam as tropas mais resistentes às armas dos inimigos e a besta é incrivelmente eficaz para perfurar até mesmo as armaduras mais pesadas.

Primórdios da Era Medieval - A arquitetura desse período destaca o arco gótico, que é muito mais resistente que seus predecessores arredondados. Grandes catedrais começam a surgir quando o cimbre (um tipo de meio-domo que é usado para apoiar arcos maiores) se torna mais comum. As construções mais frequentes são do estilo românico. A navegação se torna mais confiável com o advento da bússola. Navios dotados de leme substituem as antigas galeras e os avanços na medição da passagem do tempo permite a criação de relógios de água. Castelos no estilo normando são predominantrs. As tropas usam arcos e bestas poderosas e vestem cotas de malha. Torres fortificadas são construídas em áreas ameaçadas.


Era Medieval - Grandes castelos e fortalezas no estilo sarraceno são construídos nessas regiões, assim como as armas de cerco necessárias para colocar essas construções abaixo. Cavaleiros usando armaduras de placas e cotas de boa qualidade montando cavalos protegidos com pesadas cotas de malha. Os edifícios têm janelas com vidro, soprado ou plano. As casas e outras estruturas menores são construídas com uma armação de madeira e tijolos. Igrejas de ripas pontilham nas áreas rurais e grandes catedrais góticas começam a aparecer nas cidade.

Era Cavalheiresca - O uso da pólvora nessas regiões fica restrito a grandes bombardas, pouco confiáveis. Essas armas não são fundidas como os antigos canhões, são feitas de madeira e faixas de metal presas com argolas de ferro. O arcabuz é utilizado, embora ele esteja muito longe de ser comum e seja tão perigoso para o usuário quanto é para o alvo. As armaduras de batalha são usadas, embora o aparecimento das armas de fogo marque o início do declínio desse tipo de defesa. As armas pesadas de combate corpo-a-corpo dão lugar a armas mais leves como o florete e o sabre, que exigem para ser usadas mais finesse e menos força bruta. Grndes relógios mecânicos, confiáveis, começam a aparecer. Mecnismos semelhantes permitem a criação de aparelhos movidos a corda ou por molas. Bússolas com agulhas magnetizadas montadas sobre rosas-dos-ventos começam a aparecer nos navios. Os mapas se tornam ainda mais refinados com a introdução de portulanos, livros que descrevem portos marinhos. O comércio marítimo traz luxos de lugares distantes.

Renascença - As armaduras são incomuns nas culturas renascentistas, pois as armas de fogo dominam as operações militares. Novas técnicas de manufatura de armas permitem a fabricação de fecho de mecha. A esgrima substitui as espadas pesadas e as técnicas mais brutais de combate corpo-a-corpo. As caraveas e outras embarcações maiores possibilitam grandes viagens marítimas e o reparo permite que essas naves carreguem canhões de ferro fundido. Mecanismos sofisticados de relojoaria permitem a construção de relógios de bolso e outras pequenas engenhocas. Nos reinos mais avançados é possível construir até mesmo minas explosivas com espoletas de tempo. É raro grandes castelos nesses domínios, a não ser como símbolo de poder econômico. Da mesma forma que a pólvora fez as armaduras ficarem obsoletas, ela também tornou os castelos indefensáveis.

Por fim, quero saber com quem está Treville, porque se ninguém tiver tomando conta, quero fundir com Gargurus, enxugando e deixando um lugar com NT Renascença de vez. Só no Ultimate, se o material final ficar bom eu penso em como adaptar pro Original. Smile

Bonanças.

Atenciosamente,
Leishmaniose

_________________


"Você encontra a Aventura
Ou a Aventura encontra Você".
avatar
Leishmaniose
Admin

Mensagens : 96
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 35
Localização : Arcádia

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://inominattus.ultimaterpg.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por dr_Hardman em Ter Jul 02, 2013 6:50 am

Marlon, de onde tirou esses "navio a vapor"?
avatar
dr_Hardman

Mensagens : 172
Data de inscrição : 27/05/2013

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://drhardman.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por dr_Hardman em Ter Jul 02, 2013 7:14 am

[marlon]Ele abriu um precedente de uma invasão de larga escala por um povo desconhecido provindo do inferno. Por mais que o conto seja fechado, não podemos simplesmente suspirar aliviados porque tudo passou.

Ótimo... Afinal, se o mundo não tivesse problemas ou ameaça, que história contaríamos? A construção de uma ponte?

Resumindo: Não há porque não haver diferenças tecnológicas entre os reinos. E se houvesse, refazer a guerra da Magia não iria mudar isso. Determinar como os "Rcs universais" como o funcionamento da magia, a atitude em relação a magos, anões, castelo de ferro, etc. funciona mudaria.


[marlon]Como você vê o fim da Guerra?

Como eu a via 14 anos atrás: O vácuo de poder que permitiu a formação de império, de Wizarlah, da Doravãnia, a mudança em Wen-ha, Fez os orcs se sairem mais uma vez e forçou a união de Tréville, o surgimento do culto a Nivee em Palmbazi, e tudo o mais. Se foi porque hannah transformou-se num badoge para matar Donaire, se foi porque o Mago que Virou Deus Maior para Delírio da galera morreu de velhice, não influi.

[leish]HAUAHUAHAUHUAHAUHAUHAUHAUA! Isso lembra o tempo ativo da lista e olha que o Dead tá maneirando postar por aqui e o elfo tá só de lurker.


Que bom que alguém está se divertindo.

[leish]Minha razão pessoal é que seria algo mais rápido e pragmático, em seis meses acredito que a gente já teria o material definido e poderíamos ver como "o nosso time" trabalharia em equipe "hoje" para produzir material.

Ah, meus antigos gerentes na Petrobras também achavam de cuspir um número era analizar o prazo de execução.

[leish]Vão ler o Demônio Interior II como o Hardman sugeriu, vão ver que certos personagens ali, certos detalhes do material nem são mais válidos.

... Na verdade, pelo que o Hernesto falou, o que "caiu" já voltou ao normal. Só tem a omissão de Deanor como reino. O Vingador Escarlate, entende-se que o reino dele colapsou. O resto, está bem, obrigado.

[leish]Por isso o nome "Ultimate", é uma Meliny Alternativa em que a gente pode testar e experimentar as coisas novas que deseja, dessa vez tendo uma base unificada e um foco "Guerra da Magia"

Ou seja: Já que não concluímos um cenário de campanha, vamos fazer DOIS?!?

Clap... clap...clap...clap...

[leish]É quase um "como seria Meliny se ela tivesse sido criada hoje e não numa época que queria ser um continente de Arton?". E isso que estou sendo simplista, porque temos que lembrar que 90% dos criadores originais não estão mais entre nós, bem como suas idéias. Certas coisas só são mantidas porque foram colocadas no início de tudo... E se Meliny tivesse surgido agora, com a equipe com a nossa atual maturidade? Ela não seria diferente? Diferente quanto? Como? O Ultimate tenta responder essas perguntas.

Sim, eu não era maduro à época. Daí coisas como o Cassino, Broca, Louise Yellowhair. Minha solução: Pegar o material que aprovamos, que foi base, e reescrevemos de forma madura. Pegamos a idéia e o espírito, e reaplicamos.

Se chegar e disser "ah, a Guerra aconteceu simultaneamente a existência do império, e de Tréville", vamos voltar e reimaginar, ao invés de só amadurecer a idéia.

Deixe eu dar o testemunho de vida de Gargurus.

Um jovem chamado Gama quis criar um reino médio, que foi colonizado pelo império. por isso, precisou vincular-se a meu reino. Daí ele fez sua primeira versão como reino de monstros gigantes.

Posteriormente, ele quiz fazer um "hy-brazil". Agora, era uma concha de retálios com governo. Era algo mais ambicioso... precisei adequar como o império à época lidava com isso.

Pouco depois, virou um reino indígena incolonisável. Alias, gama sugeriu que poderiam invadir o império eles mesmos, porque na matemática dele, nem todos os habitantes do império eram soldados, mas todos os habitantes de gargurus eram dois soldados cada!

E depois, Ele explodiu uma bomba atômica na fronteira. Lá se vai Nevada.

Se eu, por exemplo, tirasse o Império do cenário: Quem iria comprar navios de Deanor? De onde teriam fugido os alquimistas? Que guerra provocou o fim da Dinastia Len em Wen-ha? Onde sediou-se as batalhas do "defasado" O Demônio Interior II"? às vezes não nos ligamos, mas se um autor chega em Meliny e vê aquela estrutura, decide colocar um reino naquele lugar, porque "vende areia para Lykaon", aquilo é integração. É diferente de eu criar um novo reino e chamar "reino dos Swashbucklers" porque já tem tréville e eu estou ignorando que existe isso.

Vamos fazer uma Meliny madura? Sim. Houve uma guerra 500 anos atráz, que com o fim dela, surgiram os reinos criados por seus colegas, com mesmo peso de voto que você. Como você, escritor maduro, vai incluir seu reino no cenário?

[leish]Por que não tentar? O que temos a perder?

- Só 16 anos de história, tempo, paci~encia em brigas intermináveis... Etc.

[leish]Colocar o cenário em Creative Commons eliminaria fatos como "eu estou saindo do grupo e estou levando meu material comigo" que acabou defasando muitas coisas feitas ao longo da história do cenário (não da história de Meliny). Se está fazendo pro cenário, então passa a ser parte do cenário automaticamente e caso o individuo passe a não ser mais ativo, há autorização oficial (o CC) para que o material seja mexido sem problemas de egos - só que pra ser justo, o melhor é o CC que permite que seja feito derivações da obra por parte de terceiros (assim o cara não fica privado do material de sua própria autoria)

Voto contra. É assinar um papel em branco. Vai que estou empolgado escrevendo o Império por 14 anos e de repente decidem, sei lá, criar um "Méliny alternativo" e desconsiderar tudo o que eu fiz? Pode acontecer!
avatar
dr_Hardman

Mensagens : 172
Data de inscrição : 27/05/2013

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://drhardman.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Mago D'Zilla em Ter Jul 02, 2013 7:33 am

Leish, a licença Creative Commons é uma ótima proposta, e tem meu aval. Como entendo, cada proposta pertencendo a Meliny, e não a um autor, permite mais liberdade criativa e mais coesão ao cenário.

Estamos levantando uma nova Meliny, que do trabalho primordial tem apenas a inspiração, buscando manter tudo o que era prático e viável, acrescentar diferenciais atraentes e combinar tudo de forma coerente. Nada impede Reino A, Monstro B ou Divindade C de existir dentro da nova realidade, com características adaptadas às condições reinantes.
avatar
Mago D'Zilla

Mensagens : 55
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 53
Localização : Sumpolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Mago D'Zilla em Ter Jul 02, 2013 7:38 am

Leish, a licença Creative Commons é uma ótima proposta, e tem meu aval. Como entendo, cada proposta pertencendo a Meliny, e não a um autor, permite mais liberdade criativa e mais coesão ao cenário.

Estamos levantando uma nova Meliny, que do trabalho primordial tem apenas a inspiração, buscando manter tudo o que era prático e viável, acrescentar diferenciais atraentes e combinar tudo de forma coerente. Nada impede Reino A, Monstro B ou Divindade C de existir dentro da nova realidade, com características adaptadas às condições reinantes.
avatar
Mago D'Zilla

Mensagens : 55
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 53
Localização : Sumpolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Armageddon em Ter Jul 02, 2013 9:25 am

Hardman escreveu:Ótimo... Afinal, se o mundo não tivesse problemas ou ameaça, que história contaríamos? A construção de uma ponte?

Um cenário medieval fantástico formado por dois continentes separados por um istmo, sendo que a massa principal de terra e onde estão os principais conglomerados humanos leva o nome do próprio mundo. Ele possui um panteão de deuses maiores que atuam e influenciam diretamente no dia a dia dos mortais, assim como também o fazem centenas de divindades menores que pregam seu culto através de reinos. Reinos estes que vem se reconstruindo há cerca de quinhentos anos após uma longa guerra. Cada um deles carrega traços culturais variados devido a suas origens, mas agora os povos precisam se unir e lutar sob a sombra de uma invasão demoníaca em larga escala.

De que mundo estou falando?

Hardman escreveu:Como eu a via 14 anos atrás: O vácuo de poder que permitiu a formação de império, de Wizarlah, da Doravãnia, a mudança em Wen-ha, Fez os orcs se sairem mais uma vez e forçou a união de Tréville, o surgimento do culto a Nivee em Palmbazi, e tudo o mais.

Nessa proposta, o vácuo de poder continuaria existindo. No caso simplesmente aconteceria devido a queda de Stygh, ao invés da queda de Donaire. A principal mudança seria de que, ao invés de nossos reinos terem receio de uma invasão demoníaca, as pessoas teriam receio de um levante dos magos sob as ordens de Donaire.

Hardmann escreveu:Se chegar e disser "ah, a Guerra aconteceu simultaneamente a existência do império, e de Tréville", vamos voltar e reimaginar, ao invés de só amadurecer a idéia.

Amadurecer a ideia as vezes implica em mudar algumas coisas. A gente ainda tem essa possibilidade em mãos.

_________________
avatar
Armageddon

Mensagens : 120
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 34
Localização : Timbó, SC

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://www.rpgista.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por dr_Hardman em Ter Jul 02, 2013 9:46 am

De que mundo estou falando?

Pode não acreditar, mas os dois continentes foi uim acidente do mapa original. Sobre "Ele possui um panteão de deuses maiores que atuam e influenciam diretamente no dia a dia dos mortais"... Certo... eis algo para retirar: Os mortais administram seus modos de viver, exceto suas ordens clericais (imagino que seja o deus quem mande nelas) ou se tomarem decisões que afrontem os deuses 9como o Donaire)

centenas de divindades menores que pregam seu culto através de reinos.

As divindades menores respondem a uma maior da sua Corte, representada pelo Deus Maior. Há exceções a essa regra... Da mesma forma que há anões barbados.

Reinos estes que vem se reconstruindo há cerca de quinhentos anos após uma longa guerra.

?!? Que guerra foi esta em Arton?

Cada um deles carrega traços culturais variados devido a suas origens

... Sério? "carregar traços culturais de origem"? Agora está começando a exagerar.

Qual a próxima? "Os nomes dos reinos são compostos por vogais e consoantes; as pessoas nasceram no mesmo dia do seu aniversário; eles usam peças de metal afiadas chamadas "espadas"... Cadê a criatividade?!?

Nessa proposta, o vácuo de poder continuaria existindo. No caso simplesmente aconteceria devido a queda de Stygh, ao invés da queda de Donaire.

Ah, o simplismo...

Isso vai nos separar de Arton?

Trocar a Tormenta por Guildas Arcanas?

Trocar Kaliandrox por Donaire?

Por que os habitantes de Doravânia estavam escondidos nas montanhas dos Anões dos Penhascos? Esperavam que um dragão imortal morreu de velhice? Uma guerra chegaria a um fim, um tirano divino conquistador não, e eis o "inesperado".

Algo ameaçou Wen-ha, a terra que ama dragões, a ponto de serem arrancados do continente... foi um dragão?

Como alguém esqueceu o tesouro Styrgh capaz de fundar o império Áureo em uma mera geração?

Se havia um regente totalitário onipotente, como os orcs cresceram tão rápido a ponto de escravizarem Tréville em tão pouco tempo?

Uma guerra longa explica isso. Um processo.

Sabe, eu estou encerrando por aqui. Já tenho meu voto, os argumentos são infantis e forçados; Chegam ao cúmulo de dizer que temos 20 deuses... O que indica que precisam aprender a contar primeiro.

Já que é uma Meliny Alternativa, e em algum lugar do Multiverso exite a "Meliny Prime", eu vou me concentrar nela. Vou terminar a Wiki, e tudo o mais. Posso colaborar com uma adequação de um momento no passado, posso auxiliar em um retcom necessário. mas se vão "derrubar a barreira" por derrubar a barreira, e não pensar em consequências, já vi isso acontecer antes e sei que é um desgaste que não dá em nada.

Boa sorte a vocês.


Última edição por dr_Hardman em Sex Jul 05, 2013 7:55 am, editado 1 vez(es)
avatar
dr_Hardman

Mensagens : 172
Data de inscrição : 27/05/2013

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://drhardman.blogspot.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Armageddon em Ter Jul 02, 2013 10:16 am

Hardman escreveu:... Sério? "carregar traços culturais de origem"? Agora está começando a exagerar.

Hard, eu sei que é praxe na advocacia, mas tenta não tirar as coisas do contexto sempre. Fica difícil conversar quando você pega uma linha e esquece o resto. Laughing 

_________________
avatar
Armageddon

Mensagens : 120
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 34
Localização : Timbó, SC

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://www.rpgista.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Mago D'Zilla em Ter Jul 02, 2013 10:29 am

"Até onde um estudioso sério pode afirmar, as entidades a que os bárbaros atribuem a alcunha de 'deuses' tiveram algum envolvimento nos eventos que deram origem ao universo observável tal como o conhecemos. Porém, ao estudar os relatos de autoria creditada àquelas entidades - transcritos pelos respectivos acólitos das mesmas - a quantidade de disparidades supera em muito a de concordâncias que possam corroborar a maioria das afirmações tidas como 'Verdades Absolutas' a serem sempre professadas e nunca questionadas.

"Dos poucos fatos que encontram respaldo em um número significativo desses relatos, por falta de outras fontes em que pesquisar, apreende-se que tais entidades estiveram entre as primeiras a tomar consciência de si mesmas no universo recém-formado. Falar em "recente", neste contexto, é falar no equivalente a entre um e dois milhões de anos, como medimos o tempo atualmente.

De todo modo, na escala necessária para tentar abranger algo tão portentoso quanto a criação do universo, tal ocorrência ter-se-ia dado em tempo hábil para que estas consciências, ainda que então jovens, tivessem tempo e meios para influenciarem substancialmente o desenvolvimento da própria estrutura da Realidade que viria a se formar. Ao menos na parcela de Realidade a que eles conseguiram atingir.

A esta parcela moldada pela multitude de consciências iniciais, entre outros nomes, atribui-se usualmente a denominação de Plano Primário. É um aspecto da Realidade, mas está longe de ser o único.

(excerto de "Tratado da Origem dos Universos - Além da Eternidade e do Esquecimento", por Professor Xadax Ross)
avatar
Mago D'Zilla

Mensagens : 55
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 53
Localização : Sumpolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Cavaleiro Morto em Ter Jul 02, 2013 11:49 am

Alguns pontos aqui também:

* Eu sou a favor de Meliny ou melhor todo material do grupo usar uma licença Creative Commons, facilita em muito o trabalho do editor e ele pode definir qual seria a melhor opção entre as licenças.

* Eu gostaria que a conversa se focassem nas opções e na decisão da maioria, e não que ela se descambe para discussões e argumentações sem fim, pois não vamos resolver nada assim. Caso alguém tenha uma outra opção, não custa apresentá-la como uma nova proposta.

_________________
[]s

Cavaleiro Morto
avatar
Cavaleiro Morto

Mensagens : 73
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 38
Localização : Guaratinguetá/SP

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por conepa em Ter Jul 02, 2013 1:24 pm

olá...

UHU!!!

Meus pitacos:

1) H: editor, chefe e divindade maior, primarca ou o Uno se preferirem;

2) Guerra da Magia de volta no presente, mas usando um mote deixado na construção do cenário, a de que Donaire está lá em algum lugar e esse retorno servindo para contar e estabelecer as bases da Primeira Guerra da Magia, na qual Donaire ascendeu de humano a maior poder abaixo do Uno (ou seja, o H ainda manda nele).
avatar
conepa

Mensagens : 6
Data de inscrição : 27/05/2013

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Mago D'Zilla em Ter Jul 02, 2013 1:42 pm

E eu quero aproveitar para avisar que pretendo reformular completamente a atividade e o papel dos alquimistas no cenário. Seguindo uma linha que havia começado a aperfeiçoar para eles, não mais operariam magia por meio de rituais e diagramas.

Ao invés, seus estudos se tornariam totalmente mundanos, focados basicamente em descobrir Pontos Fracos nas operações mágicas e dissipar (ou pelo menos enfraquecer) seus efeitos, através do uso de substâncias especiais desenvolvidas por eles (elixires e ligas metálicas ou não) e do traçado de estruturas lineares bidimensionais para escoar com "relativa" segurança as magias encontradas (diagramas).
avatar
Mago D'Zilla

Mensagens : 55
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 53
Localização : Sumpolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Armageddon em Ter Jul 02, 2013 1:46 pm

Eu gosto disso, D'zilla. Faz sentido algumas ciências assumirem os aspectos que antes eram ligados à magia.

_________________
avatar
Armageddon

Mensagens : 120
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 34
Localização : Timbó, SC

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://www.rpgista.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por conepa em Ter Jul 02, 2013 2:03 pm

Resumão de cabeça, sem consulta a nenhum material, incluindo ganchos oriundos da presente discussão:

1) Reinos

Meliny tem muitos reinos divididos por um continente único e extenso, o maior deles sempre foi o Império Áureo, que também atua como líder de todo continente, o que se verifica mais por seu poderio bélico e status do que por eleição de seus pares.

Via de regra o padrão do mundo segue os moldes do Império no que tange a tecnologia, população, povoamento, distribuição, mas exceções são constantes.

Todos reinos tem um pacto não formal que segue os ditames da FIFA/Castelo de Ferro, afinal tal acordo foi imposto por todos os deuses e por seus servos é cobrado e mantido, assim é tratada a magia por todo mundo civilizado dos recônditos aos centros urbanos, não havendo quem o desconheça, o que caracteriza como o ponto central do cenário (ao meu ver).

2) Divindades:

São muitas, mas as principais e mais poderosas são as representação da Justiça, Magia, Natureza, Dia, Noite, Guerra e Caos.

Todas outras são consideradas menores, o que deveria ser o caso da Magia, porém, pelos eventos recentes e necessidade de cuidado estrito, a atenção dada pelos outros deuses ao tema eleva a importância da atual delegatária da função, o que lhe vale o título de divindade maior.

Entre os menores destacam-se os mais antigos, participantes de Guerras Primevas e sobreviventes de aniquilações globais, alguns ainda desaparecidos, mas lembrados por seus povos e raças (Hanah).

3) A Guerra da Magia

Evento catastrófico que só tem testemunhas oculares em raças fantásticas longevas e indivíduos com histórico bem desenvolvido e explicado, porém com reflexos constantes no cotidiano da população comum, ocorre que parte desses reflexos já é tido como crendice, em especial pelos humanos que tem vida muito curta e apenas antepassados distantes ligados aos eventos traumáticos.

Isso somado ao fato de serem os mais populosos e esparsos entre as raças torna disperso o efeito vital da manutenção dos ritos e embargos: o medo. Apenas a força e onipresença do Castelo de Ferro mantém a chama do temor acesa e o controle arcano eficaz.

4) O presente

Nada de grandioso ocorre há anos, provavelmente décadas, um ou outro mago de poder mediano se insurge e faz besteira, um ou outro reino se desentende por hectares e comércio, mas nada que realmente marque as páginas da história.

Porém, um acontecimento ALFA chamou a atenção de HERÓIS e está prestes a reiniciar o contador de Eras e anos...
avatar
conepa

Mensagens : 6
Data de inscrição : 27/05/2013

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Como apresentar o mundo e início dos trabalhos

Mensagem por conepa em Ter Jul 02, 2013 2:16 pm

olá...

Acho que pretendemos apresentar algo a um leitor que gosta de RPG e quer um mundo novo ou uma nova experiência.

Foco no cliente/leitor.

Todos nós conhecemos bem Meliny, alguns mais profundamente que outros, mas ninguém desconhece a essência.

Portanto, precisamos de uma guia, um objetivo, nesse caso, foco no novo leitor.

Iniciar com a Segunda Guerra da Magia é excelente, afinal é o mote mais legal e diferente do cenário, só com isso temos uma miríade de aventuras possíveis e material para bons e numerosos livros.

O que um novo leitor não precisa são curiosidades e adendos supérfluos, como uma linha do tempo detalhada desde os primórdios, perfil psicológico de divindades, diferenciações de escalas de poder divinas, tratados políticos sobre comércio, nomes dos reinos menores não envolvidos na trama, esquema de planos e funcionamento de viagens planares.

Para isso o esquema do H de 45 páginas e seus enfoques é perfeito, portanto, galera, favor cuidar daqueles itens e ajudar no desenvolvimento daquelas páginas, sem divagar para os 50 tons de cinza que sabemos existir em cada folha de cada árvore de cada cidade e cada reino de cada plano de cada realidade.

Portanto, todos sabendo o básico, estamos desenvolvendo a Segunda Guerra da Magia, esse é o ponto e seu foco é um novo leitor que quer ao acabar de ler 45 páginas jogar uma aventura no que você descrever, possivelmente anexa ou inserta nessas 45 páginas.

Que tal?
avatar
conepa

Mensagens : 6
Data de inscrição : 27/05/2013

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Leishmaniose em Ter Jul 02, 2013 3:34 pm

Olá,

É a primeira guerra da magia, Cone. XDDD
Stygh caiu há alguns anos, Donaire está em Ascensão e a coisa tá começando a ficar feia pra Meliny.

Bonanças.

Atenciosamente,
Leishmaniose

_________________


"Você encontra a Aventura
Ou a Aventura encontra Você".
avatar
Leishmaniose
Admin

Mensagens : 96
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 35
Localização : Arcádia

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://inominattus.ultimaterpg.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Armageddon em Ter Jul 02, 2013 3:46 pm

Vou tentar organizar isso logo, pra evitar mais confusão. Very Happy 

_________________
avatar
Armageddon

Mensagens : 120
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 34
Localização : Timbó, SC

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://www.rpgista.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por conepa em Ter Jul 02, 2013 4:36 pm

olá...

Nossa, entendi que estavam decidindo por uma segunda Guerra da Magia no presente, colocando Stygh para cá... vish...
avatar
conepa

Mensagens : 6
Data de inscrição : 27/05/2013

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Mago D'Zilla em Qua Jul 03, 2013 8:30 pm

Na linha do "E se..."

E se antes de qualquer organização que pudesse parecer com o Castelo de Ferro tivéssemos um núcleo menos oficial, como um Conde ou um Duque com acesso a uma bela parte do tesouro original de Stygh (e ainda assim, relativamente pequena) oferecendo recompensas para qualquer um que lhe trouxesse a cabeça de um mago (talvez de um Rol dos Procurados que o Duque tivesse)?

Os primeiros Caçadores seriam caça-prêmios, literalmente cortadores de gargantas ávidos pelo ouro da recompensa pelos perigosos arcanos belicosos. Seu ponto de referência seria o castelo em que o tal Duque vivia... o Castelo de Chumbo.
avatar
Mago D'Zilla

Mensagens : 55
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 53
Localização : Sumpolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Leishmaniose em Qua Jul 03, 2013 9:42 pm

Olá,

Eu acho válido, D'z. Só não sei se seria algo que afetaria globalmente, talvez em um ou dois lugares. o.o Eu parto do princípio que após a queda de Stygh o mundo estaria muito "caótico"... Até andei escrevendo algo no trabalho sobre isso:

O que aconteceu? Stygh caiu... O Donaire decidiu pôr fim à tirania do Imperador e em uma cruzada insana enfrentou todo o exército de Stygh, derrubando os generais e líderes dele, um por um, até confrontar o deus-dragão em pessoa. O combate devastou toda a região da cidade, poucos conseguiram escapar e só alguns tiveram sorte de escapar ilesos. Você lembra do Brandley? Então, as pernas dele foram vaporizadas e ele ainda conseguiu sorte de encontrar um grupo de aventureiros que estavam auxiliando na evacuação da cidade...

E quando Stygh caiu para Donaire, todo o seu reino sentiu. Falo sério, não estou exagerando! De alguma forma, todos sentiram a morte do imperador! Como se aquela mão que sufocasse o coração de todos tivesse desaparecido, como se o ar tivesse ficado mais puro... E todos ovacionaram Donaire por isso, pois acreditava-se que ele se tornaria o novo Imperador. Mas testemunhas disseram que, ao encontrá-lo contemplativo perante o que antes teria sido Stygh e agora só era uma mancha de fuligem grande no chão, o mago apenas disse “Entendi. Está tudo bastante claro agora”. E desapareceu. É, teletransporte. Ele detonou o Stygh, cara. Você acha que não conseguiria soltar um teletransporte?

Então... Foi aí então que tudo começou... Populações que viviam sob a sombra de Stygh entraram em rebelião contra os líderes de suas regiões. Há locais em que está uma verdadeira guerra civil, com seguidores do Império tentando eleger um novo líder e rebeldes se opondo à situação. Algumas já declararam independência. Mas as coisas não estão tão “boas” assim... A sombra de Stygh ameaçava mas também protegia. Líderes loucos que por causa do Imperador se mantinham nas rédeas agora declararam seus territórios seu reino e estão entrando em guerra com os povos vizinhos procurando conquistar aquelas regiões. Como eu te falei, velho... Puro caos.

O mundo está mudando e eu não tenho certeza se foi pra algo bom. Há rumores de um dragão preto em algum lugar do leste do Império está tentando estabelecer seu novo território lá. E perto desse dragão, pelo que ouvi dizer, Stygh era um verdadeiro benfeitor. A oeste, há rumores de um dos herdeiros de Stygh, um meio-dragão, estar tentando reconquistar os territórios de seu pai. E não é utilizando de diálogos e conversas bárdicas... É por isso que precisamos de qualquer ajuda, de toda ajuda... O Donaire, nosso salvador, sumiu. Ele chutou a bunda do demônio e nos deixou afogados na loucura que esse mundo se tornou. Estamos retornando a uma era das trevas, em que não há mais lugares seguros e civilizados. Precisamos fazer algo... Nós, detentores do conhecimento e da razão, senhores da magia arcana, precisamos fazer algo.

Dizem que os maiores magos do mundo se reunirão daqui a três dias. Eles pretendem fazer algo. E eu tenho meus motivos quando digo isso: eu não confio em todos os que estarão à frente desse conclave. Alguns apoiaram Stygh, mesmo que sigilosamente. Alguns até mesmo só se mantiveram controlados por causa de Stygh. E agora que não há mais ninguém para contê-los... A coisa não será bonita... Por isso acredito que é importante que estejamos lá... Eu tenho uma leve impressão de que o que for decidido nesse conclave definirá a história do mundo enquanto algo maior não acontecer... E mesmo que não possamos detê-los, pelo menos devemos estar à par dos acontecimentos para conseguirmos criar novas medidas. Nem que seja voltar a andar em tavernas reunindo aventureiros que tenham potencial, meu velho amigo...

Bonanças.

Atenciosamente,
Leishmaniose

_________________


"Você encontra a Aventura
Ou a Aventura encontra Você".
avatar
Leishmaniose
Admin

Mensagens : 96
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 35
Localização : Arcádia

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://inominattus.ultimaterpg.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Cavaleiro Morto em Qui Jul 04, 2013 8:27 am

Eu gostei do texto do Leish Smile Passa bem a ideia que eu tenho de como o mundo reagiu a queda de Stygh e é bem perto das reações que o povo teve quando os arcanos subiram ao poder no final dos reinos antigos.


_________________
[]s

Cavaleiro Morto
avatar
Cavaleiro Morto

Mensagens : 73
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 38
Localização : Guaratinguetá/SP

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Mago D'Zilla em Qui Jul 04, 2013 10:28 am

Curti também o texto do Leish. E sim, distinto colega, a ideia para o Castelo de Chumbo e os Caçadores de Cabeças Arcanas seria inicialmente uma organização local, na melhor das hipóteses referente a um ducado independente de algo que ainda iria se organizar em um futuro reino. Ourobohr a princípio teria orientado alguns seguidores a colaborar com o Duque (o ouro sempre vem a calhar, afinal) mas em caçadas escolhidas.

Futuramente, sim, os alquimistas estarão dispostos a cooperar com o Castelo de Ferro e os Caçadores fornecendo equipamento e ensinando técnicas.
avatar
Mago D'Zilla

Mensagens : 55
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 53
Localização : Sumpolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Cavaleiro Morto em Qui Jul 04, 2013 10:37 am

Acho que a parte de acréscimos e detalhes podem esperar o H soltar o texto base, daí sabendo em que pé estamos, nós começamos a tecer estes detalhes.

Vamos deixar ele usar o poder de editor primeiro Smile

_________________
[]s

Cavaleiro Morto
avatar
Cavaleiro Morto

Mensagens : 73
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 38
Localização : Guaratinguetá/SP

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Mago D'Zilla em Qui Jul 04, 2013 10:57 am

Cavaleiro Morto escreveu:Acho que a parte de acréscimos e detalhes podem esperar o H soltar o texto base, daí sabendo em que pé estamos, nós começamos a tecer estes detalhes.

Vamos deixar ele usar o poder de editor primeiro Smile

Sim, eu concordo, e digo até mais: Acho que a parte de acréscimos e detalhes pode esperar o H soltar o texto base, daí sabendo em que pé estamos, nós começamos a tecer estes detalhes.

Entrementes, a parte de responder questionamentos dos colegas precisa ser atendida o quanto antes, mesmo que em caráter provisório. Very Happy 
avatar
Mago D'Zilla

Mensagens : 55
Data de inscrição : 25/06/2013
Idade : 53
Localização : Sumpolis

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Leishmaniose em Qui Jul 04, 2013 11:43 am

Olá,

HAUHAUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUHAUHAUAA!

Pois é. Dependendo então do que for decidido, eu gostaria então de trabalhar um pouco esse período queda do Império - talvez uma ou duas aventuras ou suplementos, como o Netheril de Forgotten Realms. Pode ser?

Bonanças.

Atenciosamente,
Leishmaniose

_________________


"Você encontra a Aventura
Ou a Aventura encontra Você".
avatar
Leishmaniose
Admin

Mensagens : 96
Data de inscrição : 27/05/2013
Idade : 35
Localização : Arcádia

Ficha do Personagem
Escala de Poder: Heróica

Ver perfil do usuário http://inominattus.ultimaterpg.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Projeto Ultimate

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum